OFF THE WALL - O Verdadeiro Lar dos Fãs de Michael Jackson!
Não esta conseguindo vizualizar todos os topico? Se cadastre, é bem rapido e venha fazer parte da FAMILIA OFF THE WALL!

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Jermaine respondendo perguntas da MJJ Community

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Jermaine respondendo perguntas da MJJ Community

29 de fevereiro de 2012

Traduzido por Tay (originalmente para o Fórum Number Ones)



MJJC: Você ocasionalmente tem chamado a atenção de celebridades que chamam Michael de viciado em drogas, e nós te amamos por isso. No entanto, você parece ficar em silêncio quando sua própria família chama Michael de viciado. Qual é a verdade? Você está em desacordo com certos membros da família que continuam a chamar Michael de viciado em drogas? Alguma vez você já disse a eles para pararem ou tentarem usar palavras melhores seus comentários?

Jermaine Jackson: Eu não estou em desacordo com ninguém, porque todo mundo aceita que Michael morreu devido a intoxicação por Propofol e ele usou isso porque estava desesperado para dormir, não porque era viciado.

Eu, pessoalmente, senti que era importante destacar a diferença entre o vício de Michael de uma vez em analgésicos, e a conversa sensacionalista
de ele estar "viciado" que a mídia e Murray erroneamente ligaram à sua morte. Foi por isso que eu escrevi o que eu escrevi e por que chamei atenção para toda essa porcaria durante o julgamento.

Meus irmãos compartilharam conversas privadas e as preocupações com o nosso irmão sobre seu vício em torno de 2001/2002 e eles tem o direito de falar sobre isso, mas falar sobre esse período não significa que eles estão chamando-o de viciado em drogas em 2009. Ele não era.

MJJC: Por que você e muitos em sua família continuam a minimizar o que Michael disse sobre ser maltratado nas mãos de Joe? Obviamente, Michael foi profundamente afetado por isso. Você e sua família sempre dizem que era sua disciplina, quando não é. Você não acha que Michael tem o direito de dizer como ele viveu e como foi para ele esse abuso, quer você concorde com ele ou não?

Jermaine Jackson: Sim, Michael tinha o direito de dizer, e eu também porque experimentei a mesma disciplina de Joseph. Eu estava sendo disciplinado. Eu não estava sendo maltratado. Ele nos tratou do mesmo jeito e eu não me desculpo por tentar colocar tudo isso em contexto. Em cada família, haverá perspectivas diferentes do mesmo evento. Eu dei a minha.

Eu vou dizer isto: Eu li muitas biografias que inventaram o que Joseph supostostamente teria feito. A maioria era pura fantasia ou exagerada por demais. Foi projetado para pintá-lo como malvado. Joseph nunca foi tão mal. Michael concordava com isso.

Não vou descartar a experiência de Michael e seus sentimentos. O que eu tenho tentado fazer é equilibrar o que aconteceu e fazer o que Michael
tentou ensinar a todos nós: ser mais compreensivo e mais compassivo. É por isso que eu usei seu discurso na Oxford University no livro, porque
ele não tinha o juízo ou crítica que alguns fãs tem para Joseph. Ele perdoou. Ele não julgou. Ele também o amava e história merece saber
isso.

MJJC: O que fez você sentir que Tohme Tohme era alguém merecedor de conhecer Michael e para estar no negócio com ele? Quais eram os seus pensamentos de Michael estar em fita dizendo que ele não gostava de Tohme e como ele controlava que de Michael fazia, incluindo o seu dinheiro e mantendo longe de quem ele não queria que Michael visse?

Jermaine Jackson: Eu já expliquei isso ao longo de muitas páginas no livro, porque eu sei como os fãs interessados ​​são e eu queria explicar tudo desde o início. A história completa está lá. Eu não posso passar por cima de tudo de novo. Mas o maior equívoco é que eu o levei a Michael como uma espécie de sócio ou administrador. Isso não é verdade.

Conheci Tohme Tohme, como alguém que poderia ajudar a financiar o projeto Crystal City (descrito no livro) que eu estava trabalhando com Michael por volta de 2007. Eu tive quatro reuniões com Michael para passar a nossa visão para o papel. Ele estava todo nisso.

Encontrei-me com Tohme Tohme, para encontrar um consórcio para aumentar os $ 5 ou 6 bilhões que eram necessários. Nenhuma vez eu fiz menção a
ele que Michael estava envolvido nesse projeto. Nenhuma vez.

Logo depois, ouvi dizer que Neverland estava em apuros. Teve palestra de encerramento. Essa foi a primeira vez que fui até Tohme Tohme, para
Michael (13 de abril de 2008), porque se esse cara poderia encontrar bilhões para um projeto de lazer, ele provavelmente conhecia os
empresários que tivessem $ 23 ou 24 milhões para salvar Neverland. Esse era o meu pensamento.

Resumindo a história, Tohme Tohme, me apresentou a Tom Barrack da Colony Capital . Não se confundam, Tom salvou o "traseiro" financeiro do meu
irmão. As pessoas não têm idéia de quão perto do arame as coisas chegaram.

A partir desse momento, eu não fazia parte da equação e Tohme Tohme se voltou contra mim. Ele não era meu amigo e eu sei que ele não se tornou
amigo de Michael. Mas, a partir de abril de 2008, as escolhas e as nomeações que foram feitas não tinham nada a ver comigo. Michael era o próprio homem com sua própria mente.

MJJC: Por que Tohme Tohme era permitido no UCLA Medical Center e até mesmo autorizado a falar em 25 de junho, depois que Michael Jackson havia demitido ele?

Jermaine Jackson: Eu não sei por que ele estava lá ou quem autorizou. Quando cheguei, ele já estava lá no corredor, mas você tem que entender que eu não estava pensando em nada disso, ou porque ele foi autorizado a falar. Aquele dia foi um névoa.

MJJC: Qual é a sua opinião sobre Tohme Tohme agora?

Jermaine Jackson: Minha opinião sobre ele? Ele era o mesmo que todos os outros que iam e vinham na vida de Michael - que ele não entendeu a porta giratória em que ele foi pego dentro, acho que seu coração estava no lugar certo, mas acho que o acesso foi para sua cabeça. Seu modo era muito forte e ardente para Michael no final.

MJJC: Você acredita que as ações do Dr. Murray em 25 de junho causaram diretamente a morte de Michael ou você tem a mesma visão de Latoya sobre o que aconteceu? Em outras palavras, quem você acha que é responsável pela morte de Michael?

Jermaine Jackson: Com o processo de morte por negligência acontecendo, isso não é algo que eu quero falar, mas vou dizer isto: Murray foi a pessoa que injetou a dose fatal de Propofol, mas esse fato não remove perguntas que eu ainda tenho. Além disso, a morte de Michael foi evitada por outros, muito antes de as primeiras horas do dia 25 de junho de 2009. Ele estava morrendo muito antes e ninguém fez nada e ninguém nos alertou, sua família. Se eu soubesse o que sei agora, eu teria ficado ali,parado com aquilo e levado ele para um hospital.

MJJC: Por que você foi surpreendido por Michael não nomear os seus irmãos, irmãs e pai em seu testamento? Foi pelo cuidado que ele teve com a família em vida que você acredita que, naturalmente, ele faria o mesmo no caso de sua morte? Michael já havia discutido algo com a família?

Jermaine Jackson: Quem disse que eu estava surpreso? Nós não discutimos a morte de Michael. Por que nós? O resto da família já tinham carreiras musicais e nós temos e sempre tivemos o nosso próprio dinheiro.

Michael fez o que um pai deveria em um testamento- ele teve o cuidado com seus filhos, e também chamou a nossa mãe. Com a inclusão dela, ele incluiu nós. A leoa cuida de seus filhotes, e essa filosofia sempre foi entendida na nossa família.

MJJC: O que você acha sobre os indivíduos que Michael designou para executar o seu Espólio? E você está feliz com sua escolha? Por que parece como se sua família estivesse sempre indo contra o Espólio, iniciando projetos sem a aprovação do Espólio e fazendo comentários hostis à imprensa sobre as pessoas que o administram?

Jermaine Jackson: Nenhum Jackson precisa da aprovação de ninguém para iniciar um projeto que celebra ou lembra nosso próprio irmão. Nós não fomos nomeados, hipoteticamente, em 2002. Fomos nomeados pelo sangue ao nascer.



MJJC: Por que você e sua família sempre diz que queria trabalhar com Michael novamente para álbuns e concertos quando todos sabem que Michael não queria mais trabalhar com a sua família? Por exemplo: em 29 de outubro de 2008 anunciaram uma reunião [evento] da família. No dia seguinte, Michael lançou uma declaração de que ele não tinha planos de se reunir com seus irmãos. Por que vocês fizeram o anúncio sem conferir com Michael primeiro?

Jermaine Jackson: Quem disse que "todo mundo sabe que ele não queria trabalhar mais conosco"? Citam uma data e um exemplo e o aplicam para sempre?

Todo mundo não sabe, pois Michael tinha concordado em fazer um concerto "final" com os irmãos e era porque nossa mãe queria nos ver o palco
mais uma vez em seu tempo de vida, sem pensar que Michael iria falecer antes dela.

Ele fez essa promessa a ela, não nós, e realmente não tinhamos falado sobre isso. Mas o concerto foi incluído nos planos dentre muitos que ele tinha para depois de This Is It, incluindo uma data na China e uma performance no Super Bowl 2010 (planos feitos antes do retorno de John Branca).

MJJC: Sua ex-esposa, Margaret Maldonado, disse que você era muito invejoso com Michael. Suzanne de Passe, disse uma coisa semelhante no programa da Oprah em 1993 sobre os irmãos terem inveja de Michael. Você teve ou não inveja de Michael em qualquer ponto de sua vida? E o que você acha dos outros que conheceram você pessoalmente, dizendo que estava com inveja de seu irmão?

Jermaine Jackson: Muitas pessoas ouvem o que os outros dizem. Eu não me importo com que os outros pensam que sabem, e não importa se eles me conhecem pessoalmente ou não - eles não podem saber o que estou sentindo por dentro. Não é uma pessoa lá fora que pode dizer com verdade o que eu tenho dito, gritado ou criticado Michael de alguma forma invejosa. Houve diferenças de tempos em tempos, mas nunca inveja.

Fico tão orgulhoso de Michael como sempre era quando ele estava vivo, e esta é uma razão pela qual eu escrevi o livro - para ouvir sobre nossa
vida e nossa jornada em minhas palavras, de mais ninguém.

MJJC: Em seu livro e entrevistas para mídia para promovê-lo, você estava inflexível sobre a importância da família e como individualmente eram mais fracos comparando em como eram coletivamente como uma unidade familiar. Foi um tema que você relacionou à carreira profissional de Michael, quando falou sobre como outsiders da indústria da música tentaram separá-lo de seus irmãos, e que este não foi um bom resultado. Como você explica então por que você foi o primeiro irmão a romper com o grupo familiar quando ficou com a Motown para seguir carreira solo ao invés de seguir o seu pai e irmãos para um contrato melhor na Epic? Se a sua carreira tinha explodido e sido tão bem sucedida como a de Michael,
você acha que estaria ttão ansioso para voltar com o grupo familiar?

Jermaine Jackson: Eu acho que não tinha pensado muito sobre mim deixando o Jackson 5 até que isso veio para o livro, e foi apontado para mim que minha partida poderia ter sido um exemplo definido para Michael. Se foi bom para mim o rompimento, estava tudo bem para ele sair. Eu vejo isso de uma maneira que eu nunca tinha visto antes.

Mas eu uso a história de José sobre a árvore e os galhos ... como somos mais fortes quando estamos junto, não separados. Se você ler o livro, você verá o quão solitário eu era e como tudo o que eu queria era me reunir com os irmãos. Independentemente do sucesso, eu estava sempre disposto a retornar às raízes.

Isso é uma coisa diferente para as pessoas em Hollywood que cercaram Michael e queriam ele isoladamente. Eu coloco tudo para fora no livro para as pessoas fazerem sua própria ideia e perguntarem-se uma questão: Michael era um superstar por seu próprio direito, mas ele estava melhor como pessoa quando estava isolado da família? Eu vou te dizer agora: se a família estivesse no Forum ou Staples para This Is It, os ensaios teriam sido parados muito antes e Michael ainda estaria conosco hoje.

MJJC: Em seu livro, você escreveu que NãO compôs "Word to the Badd" [Nota: música em que Jermaine fala sobre MJ], mas em 1991, você deu entrevistas - ao vivo e de impressas - onde em termos inequívocos, afirmou que escreveu a canção. Por exemplo, em uma entrevista para o Times você disse "Eu escrevi essa música - e veio do fundo do meu coração - era para ajudar o meu irmão mais novo a ter uma noção da realidade. ". Qual versão é a verdadeira? E, independentemente, aceita qualquer responsabilidade por Word to the Badd? Mesmo se você não escreveu, não concorda que cantar / gravar é tão ruim quanto?

Jermaine Jackson: Eu tenho ouvido que algumas pessoas estão interessadas ​​em me fixar a este tipo de palavra ou frase relatada estranha no vídeo. A linha inferior é que eu não escrevi isso e todos os envolvidos sabem que eu não escrevi isso, independentemente do que eu disse ou não disse nesta entrevista ou em entrevistas. Ninguém menciona as entrevistas onde eu disse que não não escrevi, não é?

A história verdadeira é a que eu tenho dito muitas vezes, e aquela que está no livro. Eu aceito a responsabilidade há muito tempo e meu remorso
era verdade. é uma vergonha para mim que alguns fãs não podem passar disto da mesma forma que Michael fez. Mas, honestamente, o que me
importa é que arrumou as coisas como irmãos.

MJJC: Se você realmente tem vitiligo como você disse em seu livro, o que o impediu de se manifestar quando todos duvidavam que Michael teve a doença? Você não acha que poderia ter beneficiado Michael se você tivesse saído em sua defesa e dizer que tinha uma mancha de vitiligo, em vez de zombar de seu irmão em uma música sobre sua mudança de pele?

Jermaine Jackson: Para nós, era um absurdo ouvir nos tablóide aquelas mentiras sobre Michael e clareamento de sua pele, mas eu vou dizer o que Michael disse: se nós passamos nosso tempo extinguindo todos os rumores e todas as mentiras que já foram ditas ou escritas, nenhum de nós teria vida.

Quando eu comecei a escrever o livro, eu não tinha a intenção de incluir qualquer coisa sobre isso. Somos (como uma família) muito particular. Mas eu falei que um dia e meu´escritor-fantasma [Nota: pessoa que, tendo escrito uma obra ou texto, não recebe os créditos de autoria - ficando estes com aquele que o contrata ou compra o trabalho] pensou que era significativo. Nós conversamos sobre isso e eu concordei por incluí-lo depois de ser onvencido de que era uma informação importante.

MJJC: Você afirmou em seu livro que Michael não possuía um telefone celular. Há muitas fotos, guarda-costas, amigos, confirmando que Michael tinha e utilizava telefones celulares. é possível que Michael simplesmente não queria falar com você?

Jermaine Jackson: a interpretação popular de uma foto não significa que Michael é dono de seu próprio celular, apenas porque ele foi fotografado com um. Para o melhor de meu conhecimento, não havia celular que você poderia ligar direto para Michael a menos que fosse de outra pessoa.

MJJC: O que passava pela sua mente quando você pensou que dizendo a todos que havia um "plano de fuga '[se Michael fosse considerado culpado em 2005] era uma boa idéia? Qualquer fuga ou sair do país durante um julgamento (antes ou depois do veredicto) teria sido um crime. Você se arrepende de escrever isso?

Jermaine Jackson: Por que eu me arrependeria de escrever?! Mais uma vez, este é um exemplo de declarações ncorretas de jornais sobre o que eu tinha escrito no livro. Eu não disse que havia um plano "se fosse condenado". Eu disse que era um plano que eu tinha após os primeiros dias de prova. Eu não disse que era racional, mas era o jeito que eu estava pensando, sem o benefício da retrospectiva.

Não me ocorreu como certo ou errado. Esta foi uma época em que meu irmão foi perseguido, preso e julgado por algo que ele não fez, e eu deveria
sentar e confiar no sistema que estava "acabando" com ele? Não tinha qualquer fé e tive pesadelos com um homem inocente indo para a cadeia.
Escrevi no livro sobre os pensamentos e sentimentos que eu estava experimentando nesse contexto. é a verdade, e eu não me arrependo de
escrever a verdade.

MJJC: Até que ponto, Michael deve seu sucesso a você e ao resto da sua família? Você acredita que o legado de Michael é seu, e se destaca dos Jacksons ou Jackson 5?

Jermaine Jackson: Na mesma medida em que Paul McCartney deve o seu sucesso aos The Beatles. A plataforma de Michael foi o Jackson 5. Todo mundo vem de algum lugar.

O legado de Michael é seu e ele está notável em sua própria luz , e nos sentimos orgulhosos como irmãos de partilharmos em seus primeiros dias,
porque os Jackson 5 fazem parte da história de sucesso de Michael Jackson. A história não pode separá-los.

MJJC: Enquanto a família Jackson é uma força incrível musical e eles são a realeza musical norte-americana, a família Jackson está ciente de que muitos fãs não vem o legado da família Jackson e o legado de Michael Jackson como uma mesma coisa - especialmente no exterior, onde a base de fãs de Michael é tão grande? Como você acha que pode fazer crescer o seu legado da família Jackson, sem alienar os fãs de Michael Jackson?

Jermaine Jackson: Eu acho que em parte respondi esta com a questão anterior. Nós não desejamos alienar ninguém, porque Michael tinha os fãs mais incríveis que estão ferozmente orgulhosos de seu legado, tanto quanto nós. O Legado de Michael Jackson e o legado [dos Jacksons] se entrelaçam, sem ser uma mesma coisa. Eu acho que é a melhor maneira de colocar... o nosso legado começou na mesma pista e, em seguida, Michael o de trilhou separads e passou a sua própria maneira de criar um outro legado em cima do legado de Jackson 5.

MJJC: Depois de toda a privacidade e proteção que Michael insistiu para seus filhos, porque a sua família promovem as crianças e ignoram a sua privacidade - especialmente com as contas públicas do Twitter que os expõem a "haters". Você enxerga como colocar as crianças lá fora, os fãs entendem como contradizer diretamente tudo o que seu pai queria para eles como crianças e jovens? Alguns fãs sentem que os desejos de Michael estão sendo desrespeitados. Por favor, nos ajude a entender.

Jermaine Jackson: Nós não estamos desrespeitando sua privacidade, e os desejos de Michael não estão sendo desrespeitados. Essas crianças são ferozmente protegidas.

Michael confiadou seus filhos aos cuidados de nossa mãe, porque ele conhecia o amor, cuidado e atenção que eles receberiam. Como qualquer pai sabe, é uma linha tênue entre dizer "não" respeitando os desejos de seu filho. à medida que crescem e evoluem, então tomam as decisões que afetam suas vidas, desenvolvimento e ambições.

MJJC:
Você está ciente de que o blog na Internet onde Jordan Chandler se retratou de suas acusações contra Michael é uma farsa? Em entrevistas na TV em você e a senhora Jackson e defenderam Michael das acusações de abuso infantil usaram esse argumento para provar a inocência de Michael e porque são falsas, teve o efeito oposto de tornar e os espectadores continuam a questionar as acusações contra Michael. Há tantos bons argumentos para sustentar a inocência de Michael e é extremamente frustrante para os fãs e extremamente prejudicial para o seu irmão quando um argumento que é claramente uma mentira é usado.

Jermaine Jackson: Eu não sei a qual blog na Internet está a ser referido.

O advogado de Michael, Tom, teve uma testemunha que estava preparada para testemunhar que Jordan Chandler tinha dito que as acusações eram
falsas (que deveria ter aparecido como testemunha em 2005). O menino tinha retratado privadamente e Tom estava indo para provar. Eu acho que é
tão bom quanto qualquer argumento pode ser!

MJJC: Você ainda se sente fortemente contra as faixas Cascio? Se sim, então você ou qualquer outro membro da família tem planos para a emissão de quaisquer futuros álbuns de MJ que incluem mais alguma faixas Cascio?

Jermaine Jackson: Por agora, vou dizer o que eu sempre disse sobre esta questão: quando a música de Michael e sua voz já foram lançadas com um ponto de interrogação sobre ela, para saber se ele é 100% dele? Eu acho que a verdade vai aparecer um dia, mas não, que o primeiro álbum não é 100% Michael e ninguém pode falar comigo sobre o autêntico som da voz de meu próprio irmão.

MJJC: Este é o tipo de pergunta aleatória, mas Michael nunca manifestou qualquer interesse no Islã ou em se tornar um muçulmano? Havia muitos rumores que circulavam ao redor do mês depois de sua morte que diziam que ele era um muçulmano.

Jermaine Jackson: Michael não se converteu ao islamismo. Ele estava curioso sobre isso e eu dei muitos livros para ele ler sobre o Islã. Eu escrevo no livro como, durante o seu julgamento de 2005, ele retornou ao Salão do Reino para rezar. é justo dizer que morreu como Testemunha de Jeová.

MJJC: Qual é a pior brincadeira que Michael já fez com você?

Jermaine Jackson: baldes ou garrafas de água equilibrados no topo das portas. água, água, água. Toda brincadeira que eu sempre lembro envolvia água!

MJJC: O que você mais sente falta sobre Michael?

Jermaine Jackson: Essa é simples: seu sorriso. Ele tinha um sorriso como ninguém.

MJJC: Se você pudesse dizer apenas uma coisa mais para Michael, o que seria?

Jermaine Jackson: Não seria uma coisa, seriam muitas coisas. Muitas coisas particulares, mas eu provavelmente iria lembrar o quantos brilhantes os seus concertos em Londres iriam ser, porque estava preocupado com isso. Isso é a coisa mais triste para mim: que a sua morte confirma a mentira de que ele não estava pronto ou apto o suficiente para se apresentar novamente, quando a verdade é que ele estava indo para produzir o show mais surpreendente na Terra e provar que todos estavam errados quanto ao retorno de todos os retornos.

MJJC: Você pretende lançar um álbum solo de material novo e fazeria uma turnê de show de seus próprios hits ou materiais novos?

Jermaine Jackson: Eu sempre tenho planos e idéias e estou sempre trabalhando em novo material. Eu não terminei ainda!

MJJC: Existe uma razão pela qual estamos mais vendo apenas Marlon, Jackie e Tito juntos? Você acha que nunca vai trabalhar com seus irmãos novamente?

Jermaine Jackson: Você só vê Marlon, Jackie e Tito no ano passado porque estava ocupado escrevendo meu livro, e então houve o julgamento. Prezo a esperança de que vai ver os irmãos trabalhando de novo.

MJJC: O que você planeja fazer para Michael e seu legado para os próximos anos?

Jermaine Jackson: Meu livro foi a primeira coisa que eu poderia fazer para honrar a sua memória e luta pela verdade de uma maneira que nunca tive a chance. Olhando para o futuro, meu objetivo será o de sempre preservar a sua herança no mais alto nível da forma que puder.



Nota MJJC: Você sabia que uma edição em autobiografia de Jermaine "You are not alone" está programada para ser lançada em junho de 2012, com um novo capítulo bônus?

Fonte: MJJC

Ver perfil do usuário
No geral, eu achei uma entrevista bem direta... com perguntas bem claras e diretas! Mas achei que Jermaine deu umas escorregadas... em geral, não me convenceu!
Gostei do que ele falou sobre as brincadeiras de MJ e o seu sorriso... concordo com ele!

Mas achei algumas respostas muito contraditórias...

Ver perfil do usuário
Jermaine sempre criando polêmicas!!

Ver perfil do usuário http://odiariodeumafamj.blogspot.com

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum